Warning: A non-numeric value encountered in /home/hotelconsult/www/wp-content/themes/Divi 27/functions.php on line 5763

Compartilhe!

As manchas de óleo nas praias nordestinas causadas por um enorme vazamento de petróleo virou manchete no mundo todo. Os resíduos começaram a aparecer no final de agosto e, desde então, a comunidade local tem contando com o auxílio de turistas que se sensibilizaram e arregaçaram as mangas para limpar os destinos. A região de Porto de Galinhas, principal atrativo turístico de Pernambuco, foi um dos locais que contou com a ajuda dos viajantes.

Além da atitude dos hóspedes, muitos hotéis também se mobilizaram em prol da causa, montando equipes de limpeza e fornecendo equipamentos de proteção aos clientes. De acordo com Artur Maroja, presidente da ABIH-PE (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Pernambuco) e diretor administrativo do Hotel Solar Porto de Galinhas, a iniciativa partiu dos turistas. “Contamos com uma grande participação popular na limpeza, motivados por um sentimento de pertencimento. O engajamento dessas pessoas tem sido fundamental”.

Maroja ressalta que, moradores, profissionais do trade turístico e visitantes atuaram juntos na recuperação do local. “Tivemos uma grande demanda de turistas pedindo luvas e sacos plásticos. Dentro do hotel, temos uma equipe que auxilia também na logística, dando oferecendo água e alimentos aos voluntários”.

Ações parecidas também foram adotadas pelo Marulhos Resort by Mai e Nui Resort, ambos localizados na região de Ipojuca. “Treinamos equipes de seis pessoas em cada hotel e fornecemos materiais para ajudar na limpeza. Houve um movimento de toda a cadeia hoteleira da região, além de funcionários e moradores de condomínios”, conta Fred Loyo Marulhos, administrador dos dois empreendimentos.

Segundo Marulhos, a AHPG (Associação de Hotéis de Porto de Galinhas) reuniu as hospedagens visando fortalecer o engajamento dos hoteleiros na causa. “É um comprometimento que todos os hotéis estão tendo. Não tinha um sequer sem uma equipe para ajudar na limpeza”.

Ulisses Ávila, diretor executivo da associação, declarou à imprensa que o importante é trabalhar para receber os turistas com segurança. “O fundamental é que todas as praias estejam fiquem apropriadas para banho em todo o Nordeste”.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, esteve em Porto de Galinhas na semana passada para avaliar o prejuízo causado pelo vazamento. O líder da pasta anunciou que o governo liberará linhas de crédito de R$ 200 milhões oriundos do Fungetur (Fundo Geral do Turismo) para ajudar pequenos empreendimentos a se recuperarem no caso de retração das atividades.

Durante a visita, Antonio garantiu que a região está em condições de receber turistas e até molho os pés no mar da praia do Muro Alto. A afirmação é reforçada por Marulhos, ressaltando que as últimas semanas transcorreram com tranquilidade e que os hoteleiros estão empenhados em divulgar o destino para a alta temporada. “Estamos disponíveis para tirar as dúvidas dos turistas sobre as condições das praias. As piscinas naturais, que são o nosso cartão postal, não sofreram nenhum tipo de contaminação. Dos 19 km de praia, apenas 10% foram atingidos”.

Maroja diz que as reservas para o verão seguem normais, sem índices relevantes de cancelamentos. “Pode ser que haja uma leve desaceleração, mas até o momento não tivemos grandes baixas. Estamos fazendo o possível para motivar o turista e oferecer a estrutura necessária para a temporada”.

By Hotelier News