Warning: A non-numeric value encountered in /home/hotelconsult/www/wp-content/themes/Divi 27/functions.php on line 5763

Compartilhe!

A demanda de passageiros globais apresentou aquecimento em outubro, segundo dados divulgados pela Iata (Associação Internacional de Transporte Aéreo). No período, o tráfego de pessoas viajando registrou crescimento de 3,4% frente ao mesmo mês em 2018.

O resultado ficou levemente abaixo dos 3,9% computados em setembro. A queda foi devido ao menor desempenho dos mercados domésticos. Já a capacidade medida em assentos disponíveis por quilômetro cresceu 2,2% em outubro, enquanto a taxa de ocupação teve incremento de 0,9 ponto percentual – atingindo 82% – um recorde para o mês.

“O aumento do tráfego continua enfraquecido em comparação aos níveis históricos de crescimento de longo prazo, reflexo da atividade econômica moderada em alguns mercados importantes e da menor confiança nos negócios. Porém, o aumento no transporte de passageiros é uma boa notícia, e o setor continua realizando um trabalho excelente para maximizar a eficiência dos ativos, como mostra a taxa de ocupação recorde”, disse Alexandre de Juniac, diretor geral e CEO da Iata.

A demanda doméstica aumentou 3,6% em outubro frente ao mesmo mês em 2018. Entretanto, foi inferior ao crescimento anual de 5,1% registrado em setembro devido ao fraco desempenho nos Estados Unidos e China – líderes em termos de viagens locais. A capacidade subiu 3,4% e a taxa de ocupação chegou aos 83,9%.

Na China, as aéreas registraram crescimento de 5,3% no tráfego doméstico – resultado bem abaixo do incremento de 8,0% apresentado em setembro – indo para o terceiro mês consecutivo de desaceleração.
Já na índia, as empresas tiveram 3,6% de alta no tráfego doméstico frente 1,9% registrado em setembro. Todavia, o aquecimento do mercado continua devagar em comparação a 2018 – reflexo da desaceleração da economia e do encerramento das atividades da Jet Airways.

A demanda internacional de passageiros aumentou 3,2% em outubro em relação ao mesmo período em 2018, mantendo-se igual ao desempenho de setembro na comparação ano a ano. Com exceção da América Latina, todas as regiões registraram aumento, lideradas pelas companhias aéreas do Oriente Médio pela primeira vez desde junho de 2018. A capacidade aumentou 1,6% e a taxa de ocupação aumentou 1,3 pontos percentuais, atingindo 81,0%.

Na Ásia- Pacífico, o aumento foi de 3,8% frente a outubro do ano passado; Europa (2,1%); Oriente Médio (5,9%); América do Norte (4,1%); África (1,8%) e América Latina registrou queda de -0,6% – todos na mesma base de comparação.

“O setor aéreo enfrentou fortes obstáculos em 2019, mas continua permitindo a conectividade global que promove o comércio mundial e a troca entre povos e culturas, que podemos explorar mais, principalmente nesta situação atual de guerras comerciais e tensões geopolíticas”, comenta Juniac.

By: Hotelier News