A menos de dois meses da 47ª edição da ABAV Expo, a ABAV (Associação Brasileira de Agências de Viagens) divulgou durante coletiva de imprensa realizada hoje (5) alguns números e novidades para a feira deste ano. A organização projeta um crescimento de 10% de visitantes, 30% de marcas expositoras e o espaço será 15% maior comparado a 2018.

O encontro aconteceu no auditório Visit São Paulo, na capital paulista, e reuniu profissionais do trade e jornalistas. Magda Nassar, presidente da ABAV Nacional recebeu o secretário de Turismo Vinicius Lummertz; Marco Ferraz, presidente da Clia Brasil; Roberto Nedelciu, presidente da Braztoa e Toni Sando, presidente do Visite São Paulo. “Queremos mostrar nossas conquistas, vamos criar novos eventos e mostrar a seriedade e importância desse evento”, inicia Magda.

Já na reta final dos preparativos da feira, a ABAV anunciou algumas novidades para esta edição. Uma delas é a Black Friday de Viagens, que será um espaço exclusivo para 50 agências de viagens associadas que ainda serão selecionadas. A iniciativa é uma parceria com a Braztoa com o intuito de atender o consumidor final com pacotes e promoções. “Vamos mostrar como trabalhamos e como as agências de viagens são a nossa força. Isso é fundamental para o turismo crescer”, explica Magda.

Outra mudança são os meios de divulgação da feira. De acordo com a presidente, a organização quer atingir pessoas de fora do trade turístico e mostrar para mais consumidores o que acontece durante os três dias de ABAV Expo. “Pela primeira vez vamos esparramar a ABAV pela cidade e estado de São Paulo. Vocês vão ouvir falar da feira em aeroportos, na avenida Paulista e outros pontos. As pessoas vão conhecer o evento e saber que ele está acontecendo”, diz Magda.

Nedelciu reforçou a importância das agências de viagens para o mercado de turismo e garantiu que este ano a feira vem para destacar os diferenciais do segmento. “Vamos mostrar possibilidades e experiências Como os agentes de viagens podem se diferenciar na hora de vender seus pacotes, se especializarem e passarem a concorrer”, afirma.

Sando ressaltou a importância do trabalho em conjunto entre os CVBs e agentes de viagens para aquecer o turismo brasileiro.”Existe ainda um distanciamento. Esse relacionamento poderia ser mais estreito e tem um potencial enorme. Estamos fazendo isso em São Paulo e precisamos que os players pressionem os CVBs para trabalharem integrados e gerar melhores resultados”.

“O tempo chegou para o trade de turismo, isso é uma evidência. Precisamos criar uma agenda clara e econômica defendida por todos e não apenas atendendo aos interesses de cada um, com lideranças e defesas conjuntas, pois ainda não conseguimos provar nossa importância política”, declarou Lummertz.

By Hotelier News